Conheça nosso Blog
Publicado em 30 de março de 2017

Estudantes brasileiras criam pão com farinha de inseto

Você acredita que uma farinha de inseto pode ser a solução para a fome no planeta? Duas estudantes da Universidade Federal do Rio Grande (FURG) descobriram uma maneira de produzir um alimento barato e nutritivo. As estudantes de Engenharia Química de Alimentos, Andressa Lucas e Lauren Menegon, criaram uma farinha de inseto que possui 40% mais proteínas do que a farinha de trigo normal. A Insect Bye te conta essa novidade. Confira!

De que é feita a farinha de inseto?

Existe um inseto em especial que costuma causar pânico em algumas pessoas e só de pensar nele a vontade de fazer uma dedetização é imediata. Já sabe qual é? Ela mesma, a barata. Mas, calma! As baratas usadas para produção dessa farinha de inseto não são as mesmas que invadem as nossas casas e tiram a nossa paz quando somem atrás do armário. Elas advêm de um local específico e são criadas de maneira asséptica, ou seja, são criadas de forma altamente higiênica para que possam ser consumidas.

Os insetos já chegam desidratados para a utilização e passam por uma série de etapas. Primeiro são moídos em um moinho de bolas por um tempo predeterminado. Depois são peneirados para que a granulometria seja reduzida e só então a farinha de inseto estará pronta para ser adicionada a qualquer tipo de alimento, como: pães, bolos e barrinhas de cereal.

Por que usar insetos como alimento?

Segundo a ONU, até 2050 a população mundial irá crescer em até 9,2 bilhões de habitantes, ou seja, não haverá alimento disponível para todos devido à falta de terra disponível para plantio e criação de gado. Então, os insetos entram como solução pois, além de ocuparem pouco espaço e serem ecológicos, eles possuem bastante proteína.

Em um pão comum encontramos 9,68% de proteína, em um integral 13,5%, e em um pão com apenas 10% de farinha de inseto obtemos quase 23% de proteína, segundo o estudo das alunas.

Porém, o uso de insetos ainda não é liberado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) em alimentos próprios para o consumo humano, mas as estudantes estão em busca de tornar o produto viável para a população. Apesar de o uso de insetos em alimentos ser algo inédito em universidades brasileiras, em alguns países o consumo de insetos é algo normal e bastante cultural.

Caso você seja daquele tipo de pessoa que não se imagina comendo insetos, muito menos convivendo com eles, conte com a Insect Bye. Trabalhamos com dedetização e descupinização, livrando sua casa de insetos desagradáveis. Entre em contato e consulte nossos serviços.

Saiba mais:
Dedetização RJ 
Dedetizadora RJ 
Descupinização RJ 

CategoriasPosts RecentesTags