Conheça nosso Blog
alergia a barata
Publicado em 30 de abril de 2019

Será que você tem alergia a barata?

As baratas são insetos que têm preferência por ambientes úmidos, com baixa luminosidade e pouca circulação de pessoas. Por isso, geralmente as encontramos embaixo de móveis ou naquele cantinho onde deixamos cair a sobra de algum alimento. Todavia, a hipersensibilidade, ou alergia a barata, pode estar estar relacionada a doenças respiratórias, como é o caso da asma. Neste artigo, você encontrará os sintomas, como é feita a identificação e como prevenir a doença.

Alergia a barata: sintomas, diagnóstico e tratamento

Sintomas

Os sintomas de alergia a barata são muito parecidos com os de uma alergia comum. Podem ser desenvolvidos devido ao contato com os alérgenos da barata, que estão depositados em suas fezes e tendem a ser pesados.

Os indivíduos atingidos apresentam coceira, irritação no nariz e nos olhos. Em sua maioria, esses microrganismos atingem o sistema respiratório provocando doenças. Por esse motivo, constantes crises de asma podem servir de alerta.

É importante ressaltar que a alergia a barata não é um motivo estritamente ligado à asma. Logo, não pode-se dizer que um indivíduo que possui alergia a barata necessariamente apresenta asma. Existem estudos que buscam apontar essa relação. Entretanto, as baratas também são capazes de provocar outras enfermidades.

Diagnóstico

O diagnóstico de alergia a barata é realizado por teste alérgico cutâneo e IgE específico para barata no sangue. No primeiro caso, o médico alergista faz pequenos furos no antebraço do paciente e aplica um líquido que em sua composição existe o alérgeno. O indivíduo deve esperar cerca de 20 minutos para saber o resultado. Caso se forme uma bolha, é sinal que a pele reagiu, ou seja, apresentou alergia. Já no segundo, a pedido médico, o paciente será destinado à realização de exame laboratorial.

Tratamento

O tratamento de alergia a barata depende de três fatores:

1- Prevenção: mudar hábitos comuns, como varrer a casa e tirar pó dos móveis, pode ser um fator positivo para a prevenção. Varrer a casa ajuda a suspender poeira e deixá-la circulando no ar, o que provoca contato direto do indivíduo com os alérgenos. Essa prática pode ser trocada por passar pano úmido com água no chão e fazer a retirada de objetos maiores com a mão. Tirar pó dos móveis segue a mesma lógica de varrer a casa. O melhor é optar por uma flanela umedecida a fim de não deixar a poeira transitando no ambiente. Além disso, a retirada constante de lixo da residência é ideal.

2- Uso de medicamentos: uma vez que a alergia a barata é diagnosticada pelo especialista, será necessário iniciar o tratamento. Na maior parte das vezes, o uso de medicamentos ajuda a controlar os níveis de alergia e diminuir o risco de crises respiratórias, como rinite e asma.

3- Imunoterapia: a imunoterapia é um modelo de tratamento que busca diminuir os níveis de sensibilidade de uma pessoa que é alérgica a determinada substância. Decorre, em média, um período estimado de 1 a 3 anos. Ao longo desse tempo são aplicadas vacinas que contêm o alérgeno, em doses crescentes, estimulando o organismo a ganhar resistência.

Livre-se já das baratas! Conte com o serviço da Insect Bye que é lider em dedetização no RJ. Oferecemos os serviços de limpeza de caixa d’água, descupinização, desratização, dedetização e controle de pragas. Faça seu orçamento conosco agora mesmo!

CategoriasPosts RecentesTags